O Último Homem na Lua, um livro ganhando tintas

Por Rodrigo dMart Talvez as futuras gerações digam que imprimir qualquer coisa em papel não faça o menor sentido. Pessoalmente, penso que os mundos analógicos e digitais são complementares, mesmo que haja inúmeras tensões neste diálogo. E, bueno, um livro impresso é uma tecnologia que não vai se extinguir. É de fácil manuseio e transporte, não…