Sobre as Técnicas de Manipulação

O Teatro de Bonecos é composto de imagem e de movimento conferido pela manipulação, cujas técnicas são constituídas e qualificadas pela relação entre o bonequeiro e a marionete ou o objeto cênico. Feitos com madeira, tecido, couro, espuma ou com o próprio corpo do manipulador, estes bonecos têm características antropomórficas ou zoomórficas, representando de homens a animais, robôs e criaturas fantásticas com trejeitos, hábitos e comportamentos que tecem as narrativas.

As técnicas servem ainda, lembra a professora e pesquisadora Ana Maria Amaral (1996), para dar vida a ideias e figuras abstratas e, na animação de seu gesto, conectar ator-manipulador, boneco e plateia.

As formas de manipulação têm variado, ao longo dos anos, entre fantoches e bonecos de vara, quando há apenas o tronco, os membros superiores e o rosto para a apresentação da manipulação; fantoches com live-hand, quando as mãos precisam segurar ou realizar movimentos mais precisos, exigindo assim dois ou mais manipuladores; bonecos de fio, para os momentos em que o boneco aparece de corpo inteiro, mostrando os pés na locomoção chegando a personagens que são vestidos pelos atores, seguindo a didática estabelecida por Ana Maria Amaral (1996, p. 72):

marionete é o boneco movido a fios; fantoche, ou boneco de luva, é o boneco que o bonequeiro calça ou veste; boneco de sombras refere-se a uma figura de forma chapada, articulável ou não, visível com projeção de luz; boneco de vara tem os movimentos controlados por varas ou varetas; marote é também um boneco de luva, que tem a boca articulada. Um ator vestido com o personagem-boneco pode ser um boneco-máscara ou uma máscara corporal.

Seguindo as técnicas mais conhecidas do teatro de bonecos, segue o link para o projeto Ocupação, e destaque para o de teatro de bonecos, do Itaú Cultural, com o grupo Giramundo, de Belo Horizonte (MG), demonstrando tais práticas:

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMARAL, Ana Maria. Teatro de formas animadas: máscaras, bonecos e objetos. São Paulo: EDUSP, 1996.

AMARAL, Ana Maria. Teatro de animação: da teoria à prática. Cotia: Ateliê Editorial, 2007.

SOBRE O PROJETO IMAGENS MARIONETÁVEIS

O projeto IMAGENS MARIONETÁVEIS – O TEATRO DE BONECOS NA TELEVISÃO DO RS é uma realização da artista visual, jornalista e produtora cultural Yara Baungarten e apresenta uma série de postagens para a internet sobre produção de teatro de bonecos para a televisão gaúcha, desde os anos 1970 até hoje. Trata-se de um passeio pela história do teatro de bonecos e da televisão, com os principais grupos e companhias envolvidas, as técnicas de manipulação mais utilizadas nos programas e os formatos televisivos.

Yara Baungarten: artista, jornalista, pesquisadora e produtora cultural

A série de dez publicações digitais pode ser acompanhada, entre 05 a 26 de outubro de 2020, às segundas, quartas e sextas-feiras, através do Instagram e Facebook de Yara Baungarten (@yarabaungarten). A última publicação será um e-book, resultado da compilação de todo o material, também chamado IMAGENS MARIONETÁVEIS – O TEATRO DE BONECOS NA TELEVISÃO DO RS, disponível no site www.imaginaconteudo.com.

Este trabalho conta com o financiamento do Edital FAC DIGITAL RS. Facebook: @RS.sedac, @feevale e @feevaletechpark. Instagram: @sedac_rs, @feevale e @feevaletechpark. Site: www.cultura.rs.gov.brwww.feevale.br e www.feevaletechpark.com.br.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s